…A SENSAÇÃO DO QUASE…

Imagem

Como praticamente tudo na vida a “sensação do quase” tem dois lados e proporciona dois tipos distintos de emoções. Dependendo do QUASE ele pode tender para sentimentos bons e positivos de não ter perdido, ou para sentimentos ruins de frustração de ter perdido ou de ter QUASE conseguido.

Os sentimentos de frustração do QUASE surgem, por exemplo, quando olhamos o nosso nome em uma lista de resultados do vestibular, ou de algum concurso importante, na posição depois do último aprovado ou admitido, ou seja, QUASE. Também podem ser experimentadas quando QUASE batemos as metas propostas no trabalho ou quando QUASE alcançamos os objetivos pessoais com as quais lidamos na intimidade.

Estas experiências nos proporcionam a sensação do QUASE frustrante.

Mas existe outro lado. Na semana passada na quinta feira pela manhã eu QUASE perdi um dos meus irmãos, a quem amo muito e me é inspiração e um sobrinho, muito querido.

Uma estrada não muito movimentada… alguns poucos carros… em um dia comum… uma pista escorregadia… um veiculo desgovernado… um precipício… uma arvore… um livramento…apesar de muita dor e medo…

O meu irmao QUASE se foi, mas por vontade expressa de Deus, ficou. Mesmo machucado, com fraturas e muitas dores, ele ficou. QUASE se foi…, mas ficou. E a sensação do QUASE trouxe para a família toda alívio e alegria inexplicáveis. Ele QUASE se foi, mas graças a Deus ficou no QUASE. A sensação do QUASE neste caso foi positiva, trouxe alegria.

Lidar com esta situação nos coloca frente a frente com pequenas porções das Escrituras que nos fazem lembrar grandes verdades a respeito de quem somos e do quão frágil somos. Textos como:

  • Pois, toda a humanidade é como a relva, e toda a sua glória, como a flor da relva; a relva murcha e cai a sua flor”. 1 Pedro 1:24.
  • “No entanto, não sabeis o que sucederá amanhã. Vocês nem sabem o que lhes acontecerá amanhã! Que é a sua vida? Vocês são como a neblina que aparece por um pouco de tempo e depois se dissipa”. Tiago 4:14.
  • “Na verdade, todo homem anda qual uma sombra; na verdade, em vão se inquieta, amontoa riquezas, e não sabe quem as levará. Agora, pois, Senhor, que espero eu? A minha esperança está em ti”. Salmo 39:6, 7.

De forma proposital a sequência dos textos termina com o versículo 7 do Salmo 39 falando de esperança.

Na verdade, nós seres humanos, não somos senhores da vida, nem mesmo da nossa própria. Mas também não somos criaturas esquecidas e desprezadas, abandonadas por um deus irresponsável que “deu corda” no mundo e se ausentou.

Somos criaturas amadas, gente amada, filhos amados, amigos amados de um Deus presente, que intervém na nossa história com o devido cuidado amoroso de não manipulá-la, mas intervém para fazer dela uma experiência única e eficaz de maturação. Coerente como é do seu caráter, ele nos ajuda a lidar com as experiências resultantes da nossa fragilidade, para que de alguma forma elas nos ajudem a ficar mais parecidos com Jesus Cristo, nosso modelo. Cada vez mais cidadãos do seu Reino, gente vazia de si mesmo, como diria Brennan Manning, maltrapilhos.

Este Deus quando proclamado como “MINHA ESPERANÇA” pelo ser humano que se reconhece frágil e limitado, é capaz de fazer com que a vida daquele(a) que assim o proclamar, experimente o saciar da sede existencial humana com paz, amor e felicidade reais, pois independem dos “QUASES” da vida.

Anúncios

~ por celsommachado em 10/04/2012.

2 Respostas to “…A SENSAÇÃO DO QUASE…”

  1. Lindo, Mano. Deus continue abençoando o seu ministério. Te amo!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: