CONVERSÃO

Ter convicção é uma virtude. A convicção dá segurança à caminhada de qualquer ser humano, pois é importante saber aonde se quer chegar e que caminhos trilhar. C. S. Lewis disse que: “Cada vez que você faz uma opção está transformando sua essência em alguma coisa um pouco diferente do que era antes”. É baseado em convicções que fazemos escolhas e tomamos decisões e experimentamos mudanças. Sem elas nossa existência se torna previsível, instável e sem propósito, pois acabamos gastando energia naquilo que não é importante colhendo ao fim cansaço e frustrações.

Mas em se tratando do discipulado (seguir a Jesus), é preciso ir além da convicção, pois também é possível que uma convicção se torne estéril se não nos levar à conversão quando necessário. É inegociável que as certezas que temos produzam em nossas vidas as mudanças de direção necessárias e são a essas mudanças que chamamos conversão. O discipulado é um apelo constante à conversão e o objetivo dessa conversão deverá ser sempre o Senhor Jesus.

Deus nos fez seres “humanos” e converter-se a Jesus Cristo é descobrir a melhor forma de viver nossa humanidade. Tem a ver com libertar-se de qualquer pretensão de ser deus e do orgulho e egoísmo que motivam essa pretensão. Para que possamos viver plenamente a humanidade planejada por Deus inspirados no modelo humano de viver demonstrado por Jesus Cristo. Observando a forma como Jesus Cristo viveu sua humanidade, descobrimos que a plenitude e a beleza de ser humano estão fundamentadas em relacionamento. Jesus Cristo relacionava-se com o Pai (Javé) e com as pessoas, tinha amigos, alguns de forma mais próxima que outros. Relacionava-se preferencialmente com pessoas sofridas e necessitadas procurando meios para aliviar o sofrimento delas ou apenas simplesmente se colocando ao lado. Havia sempre em todos os seus relacionamentos um interesse real apenas na pessoa isso era algo pontual e inegociável. Na verdade ele estava livre das chamadas segundas intenções. E foi através da forma como ele se relacionava com as pessoas que muitas redescobriram seu valor e dignidade, outras reencontraram a felicidade e motivação para viver, todas se encheram de esperança.

Com os olhos fitos no mundo em que vivemos hoje gostaria de perguntar: Percebemos porque precisamos de conversão? Percebemos a falta que faz a conversão nesse mundo? Como seria nosso mundo se pelo menos aqueles que se dizem cristãos fossem convertidos á Cristo e redescobrissem sua humanidade? Como seria nosso mundo se uma vez convertidos a Cristo, vivêssemos nossa humanidade priorizando os relacionamentos como ele?

Anúncios

~ por celsommachado em 23/07/2010.

2 Respostas to “CONVERSÃO”

  1. excelente iniciativa mestre. certamente copiarei…rs… gostei da citação do c.s.lewis e de sua reflexão. bjos na careca.

  2. Querido,
    acho que êsse é o ponto. Muita gente para e acha que já chegou. Que nada! Precisamos caminhar e a cada dia nos converter das nossas fraquezas… arrogância… orgulho… posição social…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: